Horário de Lisboa: € Cotação: Euro Hoje

Imigrar e começar um novo negócio tem sido a ideia de muitos brasileiros que decidem ir morar em Portugal. Para trilhar um caminho bem-sucedido, é preciso conhecer as exigências e a realidade do mercado português. Como o objetivo de ajudá-lo, neste artigo elencamos as principais informações atuais sobre o empreendedorismo em Portugal

Como é o cenário do empreendedorismo em Portugal? 

Nos últimos anos, o empreendedorismo tem crescido bastante no país, que, por sua vez, tem incentivado a abertura de novos negócios, inclusive os criados por cidadãos estrangeiros.

Isso acontece porque o governo do país sabe que apoiar os novos empreendimentos é uma das formas de trazer mais inovação e capital de investimento para Portugal.

No país, de acordo com dados recentes do Eurostat (serviço de estatísticas da União Europeia), no segundo trimestre de 2021, o registro de novas empresas aumentou em 36%. Assim, o país ficou apenas atrás da Irlanda no ranking de novas empresas. 

Segundo um relatório da Racius, em 2021 foram criadas 39.010 empresas em Portugal. Mais da metade destas empresas foram registradas nas cidades de Lisboa (36,5%) e Porto (20,2%).

Os setores em que foram abertos os mais novos empreendimentos são, nesta ordem: atividades imobiliárias, comércio de venda direta ao cliente, informação e comunicação, finanças e comércio a varejo. 

Empreendedorismo em Portugal: as startups

As startups também têm ganhado muito espaço e têm recebido atenção e incentivos por parte do governo português. O país conta com a Startup Portugal, uma entidade mista (público-privada) que auxilia quem pretende ingressar no mundo do empreendedorismo em Portugal.

A Startup Portugal pode ajudá-lo na empreitada do empreendedorismo, por meio de consultorias e de investimentos. Existem diversos programas direcionados para quem quer abrir um negócio no país. Os principais são:

  • Startup Visa: é direcionado a quem pretende ter uma startup, oferece auxílio aos empreendedores estrangeiros por meio de um visto especial;
  • Tech Visa: é um programa de certificação indicado para empresas que precisam contratar profissionais especializados e altamente qualificados;
  • Portugal de Startup em Startup: programa que pretende levar a inovação para além das grandes cidades através do apoio às startups localizadas no interior e nas regiões autônomas (Madeira e Açores) do país. 

A Startup Portugal tem muitos outros programas de apoio, que podem ser consultados no site da empresa. Conheça cada um deles e verifique as condições de participação para verificar se o seu negócio pode ser candidato.

Participação dos brasileiros no empreendedorismo de Portugal

Os imigrantes brasileiros têm uma boa parcela de responsabilidade no crescimento do empreendedorismo em Portugal, já que encabeçam mais da metade dos novos negócios criados em terras portuguesas.

De acordo com dados oficiais publicados pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM), 65% dos novos negócios em Portugal foram criados por cidadãos brasileiros. 

Os dados são referentes ao ano de 2020, em que Portugal esteve em lockdown por vários meses. Ao que parece, o isolamento da pandemia ajudou a catapultar novas ideias de negócios, muitos deles concretizados totalmente online.

As mulheres são maioria no empreendedorismo em Portugal

E são as mulheres brasileiras que mais empreendem no país. Ainda de acordo com os dados da ACM, 75% dos brasileiros que iniciaram um novo negócio em Portugal em 2020 são mulheres.

Pequenos negócios online e prestação de serviços à distância são alguns dos empreendimentos criados por mulheres brasileiras em Portugal.

https://www.nacionalidadeportuguesa.com.br/investir-em-portugal-em-2022/

Apoios ao empreendedorismo dos imigrantes

O ACM é o órgão responsável por oferecer serviços de apoio e acolhimento aos migrantes, nas mais diversas áreas e necessidades. Em relação ao empreendedorismo, o ACM tem o Projeto Promoção do Empreendedorismo Imigrante (PEI), que existe desde 2009. Segundo informações do ACM, entre 2015 e 2020 o órgão acompanhou mais de mil projetos de empreendedorismo em Portugal.

O objetivo do PEI é incentivar o empreendedorismo dos imigrantes que vivem em Portugal, e o programa é aberto a todos os cidadãos interessados. A ajuda começa ainda na estruturação do plano de negócio e passa pelo auxílio na implementação da ideia.

Para participar é preciso fazer a inscrição no PEI. As etapas definidas para o programa são as seguintes: 

  1. Divulgação da iniciativa do programa para os possíveis interessados;
  2. Recebimento da inscrição dos imigrantes interessados em fazer parte do programa;
  3. Participação em uma entrevista individual ou em um encontro coletivo convocado pelo ACM;
  4. Confirmação de interesse de participação;
  5. Participação no curso Apoio à Criação de Negócios, com duração de 10 semanas;
  6. Consultoria após a conclusão do curso.

Os imigrantes interessados em participar do Projeto Promoção do Empreendedorismo Imigrante em Portugal podem manifestar seu interesse através do preenchimento da ficha de inscrição no site do ACM.

Dicas de empreendedorismo em Portugal

Embora sejam muitas as notícias sobre os brasileiros que têm sido bem-sucedidos no empreendedorismo em Portugal, é importante saber que existe um longo caminho a trilhar até o sucesso. Muitas vezes o trabalho é árduo, mas os casos de sucesso são motivadores.

Veja agora algumas dicas que podem ajudá-lo a planejar o seu empreendimento em Portugal com mais tranquilidade e clareza.

1. Pesquise sobre a sua área de interesse

Estudar sobre a situação da área em que se pretende empreender é fundamental, já que é preciso conhecer a realidade portuguesa para aumentar as chances de ter sucesso no empreendimento.

Conhecendo os detalhes da área, será possível adequar suas intenções e o seu plano de negócio à realidade portuguesa. Isso fará com que você não tenha tantas surpresas pelo caminho e não invista tempo e dinheiro em uma área com poucas possibilidades de sucesso.

Por isso, procure saber se existem muitos profissionais ou negócios na mesma atividade e se existe uma boa procura para o serviço que você vai oferecer. 

Também é importante se informar sobre os valores que são usualmente cobrados por serviços semelhantes, para conferir se estão de acordo com as suas necessidades ou projeções de ganho e investimento.

2. Elabore um plano de negócios

Fazer um plano de negócios é fundamental por duas razões. Primeiro porque é uma exigência para poder solicitar o visto de empreendedor. Ou seja, será preciso apresentar o plano junto com os outros documentos exigidos.

Além disso, o plano de negócios ajuda a visualizar a ideia do empreendimento em termos mais práticos. Com ele, será possível mapear os pontos em que é preciso ter mais atenção, o que vai ajudá-lo a empreender com menos chance de falhar.

Para isso, comece com a sua ideia e vá em busca de outros casos bem-sucedidos para analisar quais foram os pontos fortes destes empreendimentos.

Feito isso, é hora de partir para o planejamento em si. Considere, dentre outros, estes pontos principais:

  • Como será desenvolvido o seu negócio (inclua a organização, logística e oferecimento dos serviços);
  • Quais são os clientes em potencial (público a quem o serviço é dirigido);
  • Quais são os custos para a manutenção do negócio (é preciso detalhar os custos para ter uma noção real dos valores);
  • Projeção das possibilidades de ganho.

Leia mais dicas para elaborar um bom plano de negócios para empreender em Portugal.

remessa online nacionalidade portuguesa 15%

3. Informe-se sobre os trâmites em Portugal

Outro ponto importante é se informar a respeito dos trâmites burocráticos necessários para empreender no país. Nesta lista devem estar incluídos todos os itens, desde a sua situação legal (com visto ou cidadania portuguesa), abertura da empresa, inscrição nas Finanças, entre outros.

Fique atento aos gastos associados aos trâmites de abertura de empresa, como o custo do pedido e registro da marca. No site do Governo de Portugal, é possível encontrar todas as informações sobre a constituição de diferentes tipos de empresas, com seus respectivos valores. 

Também é muito importante se informar a respeito dos impostos que são pagos em Portugal. Isso vai depender da sua situação, ou seja, se você vai abrir uma empresa ou trabalhar como profissional autônomo.

Veja neste artigo todas as informações necessárias sobre a abertura de empresa em Portugal.

Conheça o cenário do empreendedorismo em Portugal

4. Obtenha o visto de empreendedor

Esta é outra etapa muito importante para garantir o sucesso do seu negócio em Portugal. Para fazer tudo corretamente, depois de ter o seu plano de negócio bem desenhado, você deve solicitar o visto de empreendedor – visto D2.

Este é o visto adequado para quem vai empreender no país e pode ser utilizado em dois casos: por quem pretende abrir um negócio ou por quem vai trabalhar de forma autônoma.

Entre as exigências para solicitar esse visto, estão algumas específicas relacionadas ao negócio que se pretende empreender. São elas:

  • Apresentação de um plano de negócio;
  • Comprovação de que possui capacidade financeira para realizar o negócio proposto;
  • Demonstração da relevância do negócio para a economia de Portugal.

Também será necessário apresentar alguns documentos pessoais e alguns outros relacionados ao negócio propriamente, como comprovante financeiro, registro da sociedade (se for o caso) e comprovante de início de atividade.

5. Tenha uma reserva financeira

Constituir uma reserva financeira antes de ir para Portugal e começar o seu negócio é indispensável. Este é um conselho básico, que é dado a todas as pessoas que vão morar em outro país, já que nos primeiros meses é muito comum termos gastos com a organização de documentos, aluguel de imóvel e contratação de serviços.

Para quem vai em busca do empreendedorismo em Portugal, a reserva financeira é ainda mais importante, pois dela dependem não só seus gastos pessoais, como os gastos iniciais do novo negócio. Se possível, tenha duas reservas em separado: uma para gastos pessoais e outra para a empresa. Este é o cenário ideal.

Por fim, é bom lembrar mais uma vez que a comprovação de uma reserva financeira é uma das exigências da solicitação do visto de empreendedor. Ou seja, sem ela, você não conseguirá obter o visto necessário. Para esse fim, é aceito o comprovante de financiamento bancário para a empresa.

Desafios do empreendedorismo em Portugal

Empreender é um desafio e disso ninguém duvida. Empreender fora do seu país de origem pode ser ainda mais desafiador, e é por isso que incentivamos que você estude bastante sobre o mercado e as oportunidades em Portugal. O objetivo é conseguir planejar um novo negócio com muitas chances de sucesso.

Dito isso, vamos agora listar os principais desafios do empreendedorismo em Portugal, para os quais você deve ficar atento.

  • Conhecer sobre a área em que você pretende atuar ou oferecer serviços, já que é um novo país, com clientes e demandas diferentes do que você já conhece;
  • Desvendar o sistema tributário para saber quais são as obrigações fiscais e tributárias do empreendedorismo em Portugal. Não esqueça de incluir estes dados na sua projeção de custos de manutenção;
  • Adaptar-se ao novo país e à nova rotina ao mesmo tempo que inicia um negócio. Planejamento é fundamental para dar conta de tantas novidades;
  • Manter-se focado e empenhado mesmo que os resultados desejados demorem a aparecer. É preciso paciência, organização e trabalho para obter o retorno planejado;
  • Conseguir criar soluções criativas para lidar com imprevistos que certamente surgirão no caminho do empreendedorismo em Portugal;
  • Obter um financiamento bancário, se for uma necessidade para você. É preciso comprovar condições financeiras para arcar com esse compromisso.

Mas não desanime frente aos desafios, eles são transponíveis. Se você resolver empreender em Portugal, saiba que com planejamento, conhecimento e bastante trabalho, as chances de sucesso são grandes. E claro, se puder contar com algum tipo de apoio, ainda melhor. Boa sorte!

Por Tié Lenzi

Mestre em Direito e redatora. Vive em Portugal e logo que chegou ao país começou a trabalhar com redação e revisão de conteúdo. Gosta de conversar, partilhar informações e de entender como as coisas funcionam, por isso produz conteúdos para estar sempre atualizada e ajudar outras pessoas.

SOBRE NÓS

O portal Nacionalidade Portuguesa é um canal de conteúdo exclusivo e atualizado sobre Portugal.

Para procedimentos jurídicos e administrativos, envolvendo a mudança de país, aquisição da Nacionalidade Portuguesa, vistos de residência, abertura de empresas, ou qualquer outro procedimento necessário no Brasil ou em Portugal, é indicado o escritório Martins & Oliveira Sociedade de Advogados.

A Martins & Oliveira Sociedade de Advogados é um escritório de advocacia especializado em procedimentos envolvendo Brasil e Europa, com atuação em Portugal, Itália e Espanha.

Conheça mais sobre o trabalho no site www.martinseoliveira.com.br.