Horário de Lisboa: € Cotação: Euro Hoje

Muitos brasileiros estão aguardando a volta da vida normal pós-pandemia para irem embora do Brasil. Os motivos são diversos, mas a questão é: para onde ir? Quem não domina o inglês como segundo idioma, tende a buscar por um país que fale a mesma língua para que a adaptação seja mais fácil. Então, como estará Portugal depois da pandemia? Será que vale a pena se mudar para uma das belas cidades portuguesas? Você verá neste artigo aspectos gerais sobre a qualidade de vida atualmente e o que esperar de Portugal depois da pandemia

Economia em recuperação

Sim, o Produto Interno Bruto em Portugal sofreu uma queda nos meses mais intensos da pandemia, como aconteceu em boa parte do mundo. Mas, a recuperação está sendo rápida. No segundo trimestre de 2021 houve um crescimento de 15,5% com relação ao mesmo período anterior.

De acordo com uma estimativa do INE (Instituto Nacional de Estatística), Portugal já compensou, e com sobra, a queda do PIB no primeiro trimestre do ano, atingindo o nível mais alto desde o começo da pandemia.

O que isso significa? A retoma econômica do país, junto com o controle da pandemia baseado na vacinação e nos cuidados gerais da população que, aliás, está ocorrendo de forma positiva com a colaboração da maioria das pessoas e com os esforços do Governo.

Apoios da Segurança Social em Portugal

A Segurança Social é equivalente à Previdência Social no Brasil, portanto, saber dos investimentos desse órgão durante a crise, ajuda na decisão de escolher Portugal depois da pandemia. Entre os apoios a cargo de Segurança Social na pandemia, foram 840 milhões em apoios ao emprego, 350 milhões em apoios à renda dos trabalhadores e 142 milhões em subsídios por doença e isolamento profilático, resultando em quase o dobro do valor orçamentado para 2021 e ultrapassando o valor total executado em 2020. 

Plano de Recuperação e Resiliência

Além disso, em julho de 2021, o Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, esteve na Porto Business School, no Porto, falando sobre as novas medidas do governo para a recuperação econômica e capitalização empresarial, para as quais foi criado o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Haverá o aumento do capital do Banco Português do Fomento (BPF), em 250 milhões, e do Fundo de Capitalização, em 1 300 milhões.

A prova de que Portugal está se recuperando bem é que sua taxa de crescimento no segundo trimestre do ano já superou as taxas de países como Espanha, Alemanha, Itália e França.

portugal depois da pandemia

Incentivo ao turismo 

No ano de 2019, Portugal foi eleito o Melhor Destino Turístico do Mundo e Melhor Organismo Oficial de Turismo do Mundo, pelo terceiro ano consecutivo, prêmios concedidos pela World Travel Awards. No mesmo ano, também foi eleito o Melhor Destino Turístico da Europa pelo terceiro ano consecutivo.

Em 2020 a história se repetiu. Agora, pelo quarto ano consecutivo, o país se manteve como o Melhor Destino da Europa, com 27 prêmios em várias categorias, entre elas, Melhor Destino City Break da Europa (Porto), Melhor Destino Europeu de Cruzeiros (Lisboa) e Melhor Destino de Praia da Europa (Algarve).

Esse tipo de premiação é muito cobiçada porque é considerada o Oscar do turismo e atrai turistas do mundo todo, além de enaltecer o orgulho dos próprios portugueses por viverem onde muitas pessoas vêm passar as férias. Para chegar a esse reconhecimento, o governo português já estava investindo antes da chegada da pandemia, por meio da Estratégia Turismo 2027, visando que Portugal se torne o destino mais sustentável do mundo nos próximos anos.

É claro que muita coisa mudou com a chegada do coronavírus, mas os esforços continuaram porque o governo já tinha que estar preparado quando a situação da pandemia começasse a ser restaurada.

Então, na metade de 2020, foi lançada a campanha “#TuPodes redescobrir o melhor destino do mundo”, incentivando os próprios portugueses a viajarem pelo país, ajudando a sustentar o turismo e aproveitando a baixa dos turistas estrangeiros.

Como disse António Costa, Primeiro-ministro de Portugal, no lançamento da campanha, “se temos o privilégio de viver no melhor destino do mundo, então só nos resta aproveitá-lo”. E está certíssimo, não está?

Principalmente para os portugueses que não pretendiam viajar o país em busca de novas aventuras por falta de dinheiro ou por medo da pandemia, a campanha surgiu como um “libertar das amarras”, já que o turismo ficou mais barato e a quantidade de turistas estrangeiros foi muito menor do que o normal devido à pandemia.

Embora seja uma campanha interna, é bem interessante saber disso para os brasileiros que pensam em morar em Portugal depois da pandemia, pois é uma forma de ter mais confiança nas estratégias de recuperação econômica do país. É mais uma forma de confirmar que Portugal pode ser a escolha perfeita, se achar que combina com o estilo de vida que procura.

O reequilíbrio do Serviço Nacional de Saúde nessa fase da pandemia

Para avaliar se você deseja morar em Portugal depois da pandemia é importante estar por dentro de como o país está lidando com o problema enquanto ele ainda está acontecendo. Os cuidados de agora irão refletir no que se pode esperar do Portugal pós-pandemia. 

Então, assim como nos dados apresentados no tópico anterior, Portugal vem apresentando esforços para a recuperação das atividades do Serviço Nacional de Saúde com relação ao equilíbrio entre os atendimentos normais e os atendimentos decorrentes da Covid-19. 

Nos últimos 12 meses (até julho de 2021), foram realizadas 21 304 540 consultas médicas totais (21,1% a mais do que até julho/2020) e mais de 453 350 consultas médicas presenciais (5,9% a mais do que até julho/2020) nos Cuidados de Saúde Primários.

Já nos Cuidados de Saúde Hospitalares, foram 7 299 177 consultas médicas totais e 411 987 cirurgias, o que representa 15,1% a mais em consultas e 32,9% a mais em cirurgias do que no mesmo período do ano anterior.

Testes para Covid-19 nas escolas – ano letivo 2021/2022

Se pretende morar em Portugal depois da pandemia, trazendo seus filhos em idade escolar, é importante estar por dentro dos planos do país com relação à prevenção da Covid-19 nas escolas. O ano letivo em Portugal começa em setembro, e a proteção dos profissionais e alunos está sendo levada a sério.

O Ministério da Educação, através da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), está programando uma operação com base nas recomendações da autoridade nacional de saúde. Todos os professores, funcionários e alunos de todas as séries, independentemente de estarem vacinados ou não, serão testados para Covid-19 no começo do ano letivo. Os testes serão aplicados em fases, de 6 de setembro até 15 de outubro.

Estratégia para a Transformação Digital da Administração Pública

Alinhada ao já mencionado Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), foi aprovada pelo Conselho de Ministros, em 26 de agosto de 2021, a Estratégia para a Transformação Digital da Administração Pública 2021-2026 e o Plano de Ação Transversal 2021-2023. Mas então, que é isso?

Essa é mais uma informação relevante para os brasileiros que estão planejando morar em Portugal depois da pandemia. O objetivo dessa estratégia é reduzir as burocracias (que são muitas), prestando serviços mais simples, inclusivos e integrados, com mais transparência, inteligência e eficiência, para cidadãos e empresas.

Com a chegada da pandemia, Portugal passou por uma grande adaptação na prestação de serviços presenciais para meios digitais, já que houve (e ainda há) a necessidade de manter a população em isolamento social tanto quanto possível.

Para alguns tipos de serviços, a “adoção-relâmpago” obrigatória dos serviços on-line funcionou melhor do que para outros, que passaram a ser mais lentos e mantiveram as burocracias de antes. Mas, se essa estratégia for conduzida com a eficiência esperada, os brasileiros que vierem para Portugal nos próximos anos serão impactados de forma positiva, pois conseguirão realizar todos os seus processos de documentações (relativas ao governo) com mais praticidade e rapidez.

Portugal depois da pandemia prevê aumento do emprego 

É claro que, ao pensar sobre morar em Portugal depois da pandemia, todos se preocupam em encontrar um bom emprego, que é essencial. No momento, há boas notícias nesse sentido. Entre o segundo trimestre de 2020 e o segundo trimestre de 2021, houve um aumento de 160 mil pessoas empregadas no setor privado do país, e uma média de 50 mil novos empregados no setor público, segundo dados do INE.

Os setores que tiveram maior aumento de empregos foram nas áreas de atividades financeiras e seguros, e atividades de informação e comunicação. Como resultado, o país registrou a média mais elevada de pessoas empregadas desde 2011, e se orgulha pela capacidade coletiva de recuperação à crise provocada pela pandemia.

Segurança é outra vantagem para viver em Portugal depois da pandemia

Os brasileiros bem sabem que o Brasil é um país muito violento. Então, se um dos motivos que está fazendo você refletir sobre morar em Portugal depois da pandemia é o quesito segurança, tem mais um ponto positivo para sua lista. 

Portugal é, atualmente, considerado o 4º país mais seguro do mundo e o 2º mais pacífico da União Europeia, de acordo com o Global Peace Index (Índice Global da Paz). Nos anos de 2019 e 2020 a conquista foi um pouco melhor, em 3º lugar como país mais seguro do mundo, mas ainda assim o 4º lugar é uma excelente posição, principalmente ao levar em conta que estava em 18º lugar no ano de 2014.

Isso significa que os investimentos do governo em segurança estão cada vez melhores. Em 2020, houve um aumento de 224 novas viaturas na frota da Guarda Nacional Republicana (GNR), com o objetivo de melhorar o policiamento comunitário, no trânsito e nas investigações criminais. 

E vale lembrar que essa conquista do 4º lugar no ranking de segurança ocorreu em meio à pandemia, período em que muitos países viram crescer o índice de violência. Além de Portugal ser um país pequeno em comparação ao Brasil, de modo geral, os portugueses são pessoas pacíficas e respeitosas, que seguem as leis e colaboram para as boas relações na sociedade.

Conforme um levantamento realizado pela PORDATA em abril de 2020, o índice das 10 cidades mais seguras de Portugal, em ordem decrescente, é o seguinte: 

  • 10º – Alter do Chão (Alentejo)
  • 9º – Oeiras (Grande Lisboa)
  • 8º – Velas (Açores)
  • 7º – Fundão (Castelo Branco)
  • 6º – Caldas da Rainha (Leiria)
  • 5º – Vila Franca de Xira (Grande Lisboa)
  • 4º – Góis (Coimbra)
  • 3º – Alvito (Alentejo)
  • 2º – Seixal (Setúbal)
  • 1º – Torres Novas (Santarém)

Portugal depois da pandemia será o melhor país para viver – segundo Forbes

Segundo uma matéria da Forbes, a região do Algarve, em Portugal, está elencada no primeiro lugar como um dos melhores lugares do mundo para viver quando a pandemia passar. A ideia foi escolher lugares nos quais as pessoas conseguirão se recuperar de todo esse período sombrio com mais resiliência e menos preocupações, podendo trabalhar apenas o bastante para viver com o necessário, ao mesmo tempo em que apreciam as belas paisagens ao entorno.

Claro, a matéria foi voltada principalmente aos norte-americanos, que encontram em Portugal algumas vantagens, como saúde muito mais barata (quase gratuita), segurança, tranquilidade, possibilidade de se comunicar em inglês com muitas pessoas e o bom investimento em infraestrutura rodoviária e aeroportuária, facilitando viagens pela Europa e Norte da África. 

Mas, tirando o aspecto do idioma, que não é um problema para os brasileiros (pelo contrário), todos os demais pontos são, de fato, vantajosos para quem pretende sair do Brasil e morar em Portugal depois da pandemia (não só no Algarve). Embora os brasileiros já contem com o SUS, que oferece saúde gratuita a boa parte da população, em Portugal o serviço público de saúde não é de graça, mas é muito barato, com valores simbólicos e acessíveis a todos.

Não apenas pela saúde acessível, viver em Portugal depois da pandemia é escolher um custo de vida mais baixo de modo geral, ou seja, com relação à moradia, alimentação, transporte e consumo geral no comércio. Em Portugal o custo de vida é cerca de 30% mais baixo do que nos demais países da Europa Ocidental.

E então, ficou mais fácil elencar os pontos positivos e negativos de morar em Portugal depois da pandemia? Esperamos ter ajudado a esclarecer alguns aspectos relevantes para sua decisão e, se precisar de ajuda para os processos de visto, conte conosco.

Por Pri Fortinho

Sou uma brasileira de Santa Catarina, graduada em Publicidade e Propaganda e especializada em redação criativa. Em 2017 me mudei para Portugal com o objetivo de conhecer novas culturas e refinar minha perspectiva sobre o mundo. A mudança de país me apresentou a um estilo de vida mais minimalista e à oportunidade de trabalhar produzindo conteúdo para inspirar as pessoas a buscarem mais qualidade de vida e bem-estar.

Envie sua mensagem! Responderemos assim que possível.

SOBRE NÓS

O portal Nacionalidade Portuguesa é um canal de conteúdo exclusivo e atualizado sobre Portugal.

Para procedimentos jurídicos e administrativos, envolvendo a mudança de país, aquisição da Nacionalidade Portuguesa, vistos de residência, abertura de empresas, ou qualquer outro procedimento necessário no Brasil ou em Portugal, é indicado o escritório Martins & Oliveira Sociedade de Advogados.

A Martins & Oliveira Sociedade de Advogados é um escritório de advocacia especializado em procedimentos envolvendo Brasil e Europa, com atuação em Portugal, Itália e Espanha.

Conheça mais sobre o trabalho no site www.martinseoliveira.com.br.