Horário de Lisboa: € Cotação: Euro Hoje

Mudar para um novo país pode ser desafiador e quando falamos em um país onde a moeda vale muito mais do que o Real, às vezes conseguir uma ajudinha pode facilitar muito a vida. Pensando nisso, vamos te contar como é possível conseguir crédito em Portugal.

O que é um contrato de crédito de Portugal?

Quando você se vê na situação de buscar um empréstimo com uma instituição financeira, ao final do procedimento de conversas, reuniões e avaliação de documentos, você sairá com um contrato de crédito assinado e prontinho para ser usado.

Assim, em outras palavras, podemos dizer que o Contrato de Crédito é um acordo por meio do qual uma instituição de crédito (geralmente os Bancos) disponibiliza um montante de dinheiro para você, que ficará obrigado a devolver tal montante dentro de um determinado período de tempo, em parcelas que serão acrescidas de juros, correções e outras taxas.

Quando você assina um Contrato de Crédito em Portugal seus dados e o registro da operação vão direto para a Central de Responsabilidade de Crédito, que é um órgão gerido pelo Banco de Portugal, cujas informações são alimentadas pelas próprias instituições financeiras e é uma forma de acompanhamento da sua situação creditícia.

Se ficou familiar para você, é porque o contrato de crédito em Portugal funciona de forma bem parecida como funciona o processo de obtenção de crédito no Brasil, com a diferença que os juros no velho continente são bem mais baixos.

Entretanto, também vale observar que não existe somente um tipo de contrato de crédito, já que os tipos de empréstimos ofertados no mercado são vários e vamos tentar resumi-los a seguir.

Os tipos de crédito existentes em Portugal

Para cada situação e momento da vida, teremos um tipo de crédito e para cada crédito terão características, procedimentos e contratos diferentes.

Então, na hora de escolher, pense qual empréstimo melhor se encaixa no seu momento, e escolha bem antes de assinar qualquer contrato, para não correr o risco de contratar um valor menor/maior do que você precisa ou consegue pagar, para não comprometer seu limite de crédito.

Assim, para te ajudar na escolha, vamos passar algumas características dos produtos de crédito que são ofertados em Portugal, para você já se familiarizar:

Crédito Pessoal

Talvez o tipo de produto que você mais vai encontrar propaganda por aí, e é um tipo de crédito que é voltado para o consumo de bens e serviços que podem ser utilizados para fins pessoais.

Os créditos variam entre 200 e 75 mil euros e são direcionados para, por exemplo, compra de computadores, eletrodomésticos, viagens, educação e saúde ou qualquer outra finalidade específica que você estiver precisando.

Crédito para compra de automóvel

Como o próprio nome sugere, é o crédito que você pede para comprar um automóvel, seja ele novo ou usado, para uso pessoal ou para o uso da sua empresa.

O valor do crédito vai depender do quanto vale o carro que você deseja adquirir, ou seja, quando você pede o crédito em Portugal para adquirir um automóvel, você já sabe o quanto você vai gastar.

Nesta modalidade também podem ser incluídas a modalidade de leasing, que é o financiamento de um veículo que você paga um valor fixo em parcelas até concluir e passar o carro para o seu nome, ou se não quiser mais, basta devolvê-lo ou transferi-lo para outra pessoa. 

Além do leasing, que funciona de forma muito parecida com o Brasil, há o ALD – Aluguel de Longa Duração, que é uma modalidade de crédito em Portugal onde você pode alugar um carro, pagar pelo aluguel durante um período de 24 a 60 meses, para no fim decidir se quer fazer um financiamento para concluir o pagamento do veículo, ou se quer transferi-lo para outra pessoa ou devolver à locadora.

Ultrapassagem de Crédito 

Se compararmos com o Brasil, esta modalidade de crédito se assemelha com o que conhecemos como “cheque-especial”, ou seja, quando, extraordinariamente, faltar dinheiro em um determinado mês, você poderá utilizar este crédito em Portugal.

A ultrapassagem de crédito não é uma modalidade automática, e pode ser aderida no ato de abertura da conta corrente no banco que você desejar ser cliente. Uma vez contratado, é uma modalidade de crédito que não precisa de prévia aprovação.

Esta modalidade de crédito não é para ser uma regra na sua rotina, mas pode facilitar a sua vida em um mês mais apertado, mas não se engane, pois sobre os valores usados são cobrados juros, então, nunca é bom trabalhar no vermelho.

Crédito para Obras

Se você está precisando fazer uma obra, mas o dinheiro está curto, ou se você pensa em renovar um imóvel e sabe que o investimento pode ser alto, talvez o crédito em Portugal ideal para você seja o crédito para obras.

A vantagem deste tipo de crédito é que ele entra na modalidade crédito para consumidores, assim, ele não depende de apresentação de garantia hipotecária ou outra garantia sobre coisa móvel, mesmo se o valor seja superior a 75 mil euros.

Crédito renovável (resolving) – Cartão de Crédito

Assim como funciona para o cartão de crédito no Brasil, esta modalidade de crédito em Portugal se aplica para os titulares dos cartões.

Então, se você possui um limite no seu cartão, todo mês, quando você paga a fatura, no próximo mês aquele crédito se renova.

Ainda assim, como no Brasil, o não pagamento da fatura também pode gerar o pagamento de multas e juros e pode virar uma bola de neve, então, é sempre usar os créditos renováveis com moderação e responsabilidade.

crédito em portugal

Conversão de dívida

Se você aderiu a um contrato de crédito e não conseguiu, por algum motivo, pagar a sua dívida, esta modalidade de crédito servirá para isso, ou seja, você poderá negociar com seu banco ou com a instituição que você contratou o crédito, para justamente pagar a dívida.

Crédito consolidado

Parecida com a modalidade anterior, esta modalidade de crédito em Portugal é voltada para pessoas que possuem mais de uma modalidade de crédito contratada e está em risco de não conseguir cumprir com a sua dívida.

Assim, com este tipo de contratado, você consegue um novo crédito para pagar as dívidas anteriores, passando a pagar parcelas que cabem no seu bolso.

De novo, apesar de aparentar ser muito bonito, esta modalidade de crédito deve ser vista com moderação e responsabilidade, para a sua dívida não virar uma bola de neve.

Crédito habitação

Talvez esta seja a modalidade de crédito mais sonhada pelos brasileiros que pensam em residir em Portugal, pois poder comprar um imóvel no país e ainda pagar em suaves parcelas que podem ser bem menores que um preço de um aluguel mensal pode ser uma boa vantagem.

Em Portugal, o crédito habitação funciona de forma muito parecida como funciona no Brasil, ou seja, geralmente você paga o valor de uma entrada e depois parcela o restante do valor a perder de vista (em até 30 anos, se você não estiver com 70 anos no final do contrato).

Atualmente, a lei de crédito habitação estabelece que esta modalidade de empréstimo em Portugal é destinado para:

  • Aquisição ou construção de habitação própria permanente, secundária ou para arrendamento;
  • Aquisição ou manutenção de direitos de propriedade sobre terrenos ou edifícios já existentes ou projetados;
  • Pagamento do sinal devido no âmbito da futura aquisição de imóvel para habitação própria permanente, secundária ou para arrendamento.

Além desta forma de crédito, há também os chamados créditos hipotecários utilizados no âmbito dos imóveis, que são celebrados, geralmente entre particulares e possuem como garantia um imóvel.

Como conseguir crédito em Portugal?

O primeiro cuidado que você deve tomar é com relação à quem você irá pedir um crédito em Portugal. 

Assim, somente instituições de créditos e algumas das chamadas sociedades financeiras, poderão conceder crédito no país, desde que todas estejam registradas no Banco de Portugal.

Além disso, você poderá também utilizar os serviços de um intermediário de crédito, que é um profissional que não possui a função de conceder um crédito em si, mas de realizar uma prévia consultoria e análise de crédito para, posteriormente, ser apresentada para uma instituição de crédito que, se concordar com a avaliação, concederá o empréstimo.

E, assim como as instituições, os profissionais intermediários de crédito também deverão estar registrados no Banco de Portugal, e você poderá conferir os respectivos registros, aqui

Então, a dica é: se for utilizar o serviço de um profissional assim, que pode ser uma pessoa física ou jurídica, pesquise no Banco de Portugal para verificar o seu registro, para você não correr o risco de ser vítima de alguma fraude.

Sem falar que utilizar os serviços de intermediário de crédito pode ser até vantajoso, especialmente para imigrantes recém-chegados, pois muitas vezes eles apoiam o cliente desde o começo, avaliando os documentos e as melhores opções, além também negociarem com as instituições, o que pode garantir melhores condições no contrato de crédito.

Em outras palavras, se você estiver familiarizado com o sistema português de concessão de crédito, pode pedir o seu empréstimo em Portugal diretamente em uma instituição financeira, caso contrário, use os serviços de um intermediário de crédito, para conhecer as melhores opções para você.

Quais as taxas de crédito em Portugal?

As taxas que você pagará por um empréstimo em Portugal variam de acordo com a instituição financeira e o produto que você for contratar, mas o máximo que elas podem cobrar é determinado pelo Banco de Portugal e você pode acompanhar tais valores através do site deles, aqui

De qualquer forma, para você ter uma noção, separamos algumas informações para você fazer uma comparação, com relação ao crédito pessoal, comparando a Taxa Anual Nominal (TAN) e a Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) praticada por alguns bancos portugueses que oferecem tal produto de forma rápida e prática:

Millennium bcpTAN 7,50% – TAEG 10,8%
BPI TAN 9,0 % – TAEG: 13,0 %
Novo BancoTAN: 7,45 % – TAEG: 10,8 %

As taxas acima não são absolutas e podem variar de acordo com a situação econômica do país, decisões internas e comerciais das instituições financeiras e, ao fazer a simulação é sempre importante você ver o valor que está no chamaco MTIC, que é o Montante Total Imputado ao Consumidor, ou seja, é o total que você terá pago pelo empréstimo no final.

Somente para fazermos um comparativo, as taxas acima são anuais, já no Brasil, as taxas para empréstimos pessoais podem chegar a 8% ao mês!

De qualquer forma, apesar das taxas atrativas e não variarem muito de banco para banco, é sempre recomendável fazer simulações antes de fechar qualquer contratação, para você não se enrolar em dívidas. 

Falando nisso, vamos descobrir o que precisa ser apresentado para conseguir um crédito em Portugal, como estrangeiro.

Quais documentos e informações devem ser apresentados para um pedido de empréstimo em Portugal?

Como estrangeiros, muitos brasileiros pensam que eles não podem pedir crédito em Portugal e é aí que muitos estão enganados. 

Aliás, alguns bancos, como o Novo Banco, por exemplo, oferecem crédito habitação, inclusive para estrangeiros não residentes, ou seja, antes mesmo de se mudar para Portugal você já pode ter a sua casinha própria ou um imóvel para investir.

Outra situação importante que deve ser considerada é que para cada tipo de crédito uma lista de documentos deverá ser apresentada, mas os documentos que são solicitados para todos os tipos são basicamente os seguintes:

  • Documento de identificação (Passaporte, Cartão Cidadão, Cartão de Residência), 
  • NIF,
  • Comprovante de residência (que pode ser do Brasil ainda, se você ainda não estiver em Portugal, apenas certifique-se de informar ao Banco, se você se mudar),
  • Última declaração de imposto de renda (se for do Brasil o documento deverá estar com Apostila de Haia – na maioria dos casos),
  • Registros bancários (geralmente, extrato bancário dos últimos três meses), 
  • Comprovante de rendimentos (holerites dos últimos três meses.

Ou seja, a ideia é você apresentar documentos suficientes para comprovar que você vai conseguir pagar pelo seu empréstimo. 

Agora, se você estiver buscando um crédito habitação, além dos documentos acima, você também terá que apresentar documentos relacionados ao imóvel que pretende adquirir, como Certificado Energético, Caderneta Predial, entre outros que poderão variar de instituição para instituição.

Em resumo, se você estiver pensando em obter um crédito em Portugal, saiba que você pode como brasileiro, mas sempre pense antes de sair contratando, para avaliar se os valores irão caber no seu orçamento familiar.

Por Fernanda Terron

Advogada, escritora e empreendedora na Europa. Sou aquela que deixou a rotina das 09h às 18h em grandes empresas para viver a experiência do desconhecido, primeiro, desbravando Portugal e, hoje, a Alemanha. Nesta vida que levo, descobri que viver pode ser bem descomplicado, dependendo da forma como você enxerga o mundo e das pessoas que você encontra no caminho.

Envie sua mensagem! Responderemos assim que possível.

SOBRE NÓS

O portal Nacionalidade Portuguesa é um canal de conteúdo exclusivo e atualizado sobre Portugal.

Para procedimentos jurídicos e administrativos, envolvendo a mudança de país, aquisição da Nacionalidade Portuguesa, vistos de residência, abertura de empresas, ou qualquer outro procedimento necessário no Brasil ou em Portugal, é indicado o escritório Martins & Oliveira Sociedade de Advogados.

A Martins & Oliveira Sociedade de Advogados é um escritório de advocacia especializado em procedimentos envolvendo Brasil e Europa, com atuação em Portugal, Itália e Espanha.

Conheça mais sobre o trabalho no site www.martinseoliveira.com.br.