Horário de Lisboa: € Cotação: Euro Hoje

Se o seu sonho é comprar uma casa em Lisboa, leve em consideração que existem vários bairros no distrito de Lisboa que são encantadores, além do Centro.

Alguns mais baratos, outros mais caros. E, claro, tudo vai depender do seu estilo de vida e do seu perfil. Você prefere agito e quer encontrar um apartamento mais central na cidade ou prefere morar mais afastado, ter mais sossego e um espaço maior? 

Confira no artigo o valor para comprar casa em Lisboa e se esta opção realmente vale a pena. Boa leitura.

Qual o valor para comprar casa em Lisboa?

É possível encontrar casas de 100 mil euros a mais de um milhão de euros. Os preços vão alterar de acordo com o lugar, tamanho e estado de conservação.

Geralmente, a metragem em Lisboa é mais cara que nas demais cidades de Portugal. Em algumas situações, é possível comprar um imóvel maior e mais confortável em cidades menores, pelo mesmo preço de um apartamento pequeno na capital.

Como é morar em Lisboa? Saiba tudo sobre a capital de Portugal

Quais os bairros mais baratos para comprar casa em Lisboa?

Entre os bairros mais baratos de Lisboa para comprar casa na capital portuguesa estão:

  • Marvila € 1.483 euros por metro quadrado
  • Beato € 1.700 euros por metro quadrado
  • Santa Clara € 1.739 euros por metro quadrado
  • Olivais € 1.750 euros por metro quadrado
  • Benfica € 2.094 euros por metro quadrado
  • Penha de França € 2.130 euros por metro quadrado

Quais os bairros mais caros para comprar casa em Lisboa?

Na sua busca por comprar casa em Lisboa, saiba que alguns bairros (chamadas freguesias em Portugal) são bastante badalados e turísticos. Se até a cantora Madonna resolveu morar em Lisboa, pode se ter noção que muitas áreas são bastante nobres na cidade.

Entre os bairros mais caros para comprar casa em Lisboa estão:

  • Misericórdia (inclui Bairro Alto e Cais do Sodré) € 3.667 euros por metro quadrado
  • Santa Maria Maior (Alfama) € 3.528 euros por metro quadrado
  • Santo António € 3.425 euros por metro quadrado
  • Parque das Nações € 3.352 euros por metro quadrado
  • Avenidas Novas € 3.070 euros por metro quadrado
  • Estrela € 3.051 euros por metro quadrado
  • Alvalade € 2.957 euros por metro quadrado
  • Campo de Ourique € 2.965 euros por metro quadrado
  • São Vicente € 2.738 euros por metro quadrado
  • Belém € 2.736 euros por metro quadrado
  • São Domingos de Benfica € 2.614 euros por metro quadrado
  • Areeiro € 2.550 euros por metro quadrado

Os bairros mais caros de Lisboa são aqueles onde se concentram mais atrações turísticas ou vistas incríveis para o Rio Tejo. Por exemplo, em Santa Maria Maior o preço do metro quadrado tem média de € 3.528 e no local estão o Rossio, o Terreiro do Paço, a Baixa-Chiado, Alfama, o terminal de cruzeiros de Lisboa, a Praça do Comércio, entre outros importantes locais da cidade.

Como um brasileiro pode comprar casa em Lisboa?

Comprar casa é um dos primeiros pensamentos dos brasileiros que pretendem morar em Portugal. A boa notícia é que pode ser mais simples do que parece. Veremos a lista de documentos exigidos a seguir.

Existem poucas diferenças na compra da casa em Lisboa, por um brasileiro ou português. O processo, de modo geral, é bastante semelhante. A principal diferença pode estar no financiamento, caso seja uma opção, uma vez que pode não haver uma relação como correntista em um banco português, o que faz a busca começar do zero.

Passo a passo para comprar casa em Lisboa

O primeiro passo para comprar uma casa em Lisboa é definir o que você busca no imóvel: número de quartos, localização e estado de conservação da casa e o aspecto financeiro, qual será o orçamento para o imóvel, ou seja, de quanto você dispõe para comprar uma casa.

Depois da busca e já com a lista dos imóveis que mais gostou, é importante fazer uma visita.

Visita à casa

É essencial para uma compra de sucesso! Além de ver o imóvel, aproveite para observar a região, seja para investimento ou para viver, a localização do imóvel é importante. Faça uma visita minuciosa, observe bem possíveis problemas.

Gostou, escolheu?! O que fazer em seguida? 

Negociar as condições

As condições podem variar muito e uma boa negociação pode fazer toda a diferença. Nesse momento, o corretor pode ser um bom auxiliar no processo de definir as condições.

Documentação

É bom verificar os documentos necessários para a compra. Assim, no momento da negociação, estar com a documentação preparada facilita muito o andamento das negociações. Estamos falando de documentação pessoal e financeira, é bom ter tudo em ordem antes de começar.

Neste passo também inclua o contrato de compra e venda, essencial para oficializar as condições da compra e os detalhes da transação.

Na lista de documentos que podem ser exigidos estão as autorizações de residência em caso de moradia em Portugal, cartão cidadão, comprovantes de renda, documentos de identificação pessoal, recibos do imposto de renda, documentos referentes ao financiamento e indicação de fiadores em alguns casos.

Comprar casa em Lisboa

Transferir dinheiro ou pedir financiamento?

O pagamento do imóvel é uma das etapas que gera maior dúvida nos compradores. Qual a melhor forma de transferir o dinheiro do Brasil para Portugal? É possível financiar sendo brasileiro? São muitas as dúvidas, mas a transação é simples e pode sair mais barata pelas plataformas. Você só precisa se planejar direito para verificar os limites da transação.

Quando o pagamento é realizado direto com o vendedor, basta estarem ambos presentes para a assinatura da escritura. Caso seja realizado o financiamento é necessária a presença de um representante do banco.

Assinada a escritura, o imóvel é registrado no seu nome e pronto, a casa é oficialmente sua!

Como são as casas em Lisboa para comprar?

Tem suas peculiaridades e detalhes charmosos que encantam, tanto nos estilos arquitetônicos quanto de funcionalidade que são bem diferentes do Brasil.

É comum que os apartamentos em Portugal tenham apenas um lado com janelas (a menos que sejam de esquina). Os prédios, em sua maioria, são construídos colados um no outro, dessa forma, existem janelas apenas em um dos lados.

Outra diferença está na preparação das casas para o frio. Em Portugal, muitas casas tem janelas com vidros duplos, que ajudam a reduzir a perda de calor dentro do imóvel, no inverno essa característica é essencial. Assim como o sistema de aquecimento, atualmente, muitas casas contam com ar condicionado de dupla função, que aquecem e esfriam o ambiente. Além de reduzirem o barulho externo, caso escolha uma casa para comprar em Lisboa, em ruas de movimento.

Mas existe ainda uma diferença fundamental na nomenclatura: as casas e apartamentos são denominados pela tipologia, ou seja, você vai encontrar imóveis com a designação T acompanhado de um número.

Esse número é questão é o número de quartos, assim, existem T1, T2, T3, etc. Um T0 corresponde a uma kitnet. Já um T1+1 corresponde a um apartamento de um quarto, mais um cômodo que pode ser feito de quarto, mas que provavelmente não tem janela (aquela diferença que falamos antes).

Como funciona o financiamento de imóvel em Portugal?

Um brasileiro pode conseguir até 70% de financiamento do imóvel, ou seja, o restante deve ser pago como entrada.

Se você pretende financiar um imóvel em Portugal, o primeiro passo é buscar por um banco, fazer uma simulação no site e verificar as condições. A análise de crédito varia muito de um banco para outro, por isso, é bom pesquisar as instituições antes de escolher a melhor opção.

Se você ainda vive no Brasil, a dúvida é se é possível usar os comprovantes de renda brasileiros é comum, a resposta é que sim, você pode usar seus comprovativos do Brasil. A declaração de renda brasileira, assim como os contracheques e extratos bancários podem ser usados para comprovação na solicitação do financiamento.

Se ainda estiver no Brasil, vai precisar de um profissional, em Portugal, para intermediar o processo. Isso porque, um dos requisitos para comprar casa em Portugal é ter o número de identificação fiscal (NIF).

Procure uma assessoria para auxiliar nesse processo, tanto na parte da documentação quanto da negociação.

Além disso, é preciso apresentar sua documentação pessoal, que pode ser o passaporte, caso ainda não tenha residência em Portugal. A autorização de residência também pode ser usada no processo, ou ainda, o cartão de cidadão, para quem tem cidadania europeia.

Outros documentos importantes 

Certidão do Registro Predial: é a certidão de teor, utilizada para confirmar a legitimidade do proprietário e do comprador;

Caderneta Predial: comprovando a atual situação fiscal do imóvel (esse documento deve ser solicitado no serviço de Finanças);

Licença de Utilização: serve para dizer qual será a finalidade do imóvel e deve ser solicitada na junta de freguesia local;

Ficha Técnica de Habitação: descreve todas as características técnicas do imóvel.

Como enviar dinheiro para Portugal: 6 maneiras práticas

Vale a pena comprar casa em Lisboa? 

A resposta é sim, especialmente para quem pretende financiar. Seja para viver ou fazer negócio, Lisboa tem uma variedade enorme de imóveis, para todos os estilos de vida. O financiamento imobiliário é muito atrativo, vale mais a pena comprar um imóvel do que alugar. O valor mensal de um financiamento é menor que o pago nos aluguéis, que sofrem com a pressão turística.

Muitas instituições oferecem juros fixos ou mistos, nos quais é possível saber o valor a ser pago do início ao fim do empréstimo. Por isso, se for o caso, envie apenas o necessário para dar entrada e depois vá enviando aos poucos o valor das parcelas. É bem leve no orçamento.

Ficou animado para comprar casa em Lisboa? Então é bom ir se planejando e programando a mudança para viver o seu sonho com segurança e tranquilidade.

Por Lizzie Nassar

Jornalista, produtora executiva e especialista em conteúdo audiovisual.
Contadora de histórias, cria conteúdos com criatividade, em diversos formatos e para diferentes plataformas. Elabora narrativas e entrevistas.
Realiza media training (treinamentos e técnicas de como falar e o que falar em frente a uma câmera).
Escreve e desenvolve projetos, desde séries para televisão, documentários, branded content, reportagens especiais, realitys e canais de youtube.
Formada em jornalismo há 15 anos, se especializou em Políticas Públicas Sociais, atuou com jornalismo investigativo, factuais e projetos criativos. Também trabalhou na cobertura do RockinRio (Brasil-2017), produziu por 9 anos equipes durante o carnaval do Rio de Janeiro (Sambódromo). Conquistou alguns prêmios de reportagem. Participou de grandes coberturas jornalísticas, nacionais e internacionais, na TV Brasil e TV Globo.

SOBRE NÓS

O portal Nacionalidade Portuguesa é um canal de conteúdo exclusivo e atualizado sobre Portugal.

Para procedimentos jurídicos e administrativos, envolvendo a mudança de país, aquisição da Nacionalidade Portuguesa, vistos de residência, abertura de empresas, ou qualquer outro procedimento necessário no Brasil ou em Portugal, é indicado o escritório Martins & Oliveira Sociedade de Advogados.

A Martins & Oliveira Sociedade de Advogados é um escritório de advocacia especializado em procedimentos envolvendo Brasil e Europa, com atuação em Portugal, Itália e Espanha.

Conheça mais sobre o trabalho no site www.martinseoliveira.com.br.