Empreender em Portugal: quais os erros e acertos mais comuns Empreender em Portugal: quais os erros e acertos mais comuns
Horário de Lisboa: 08h51 € Cotação: Euro Hoje

Empreender é uma palavra que está na moda e ganhou destaque nos últimos anos, principalmente entre as pessoas de coragem e determinação que decidiram desenvolver e colocar em prática ideias planejadas por muito tempo. Agora, já imaginou empreender em Portugal?

Vamos te contar aqui que não somente é possível, como te falaremos um pouco sobre os erros e acertos que você poderá encontrar no caminho.

 

O que é preciso para empreender em Portugal?

Passo 1: Verificar se a sua situação é legal em Portugal

Se você é cidadão europeu (possui dupla nacionalidade ou cidadania europeia) o primeiro passo já está completo. 

Agora se você não tem esta opção, não desanime! O seu caso é o de obtenção de Visto D2, para poder empreender em Portugal. Em resumo, o Visto D2 é aquele concedido para os que querem investir no país e pode ser obtido, mediante a apresentação de uma série de documentos que irão comprovar a sua real intenção de empreender em Portugal, mas principalmente após a análise do seu Plano de Negócios (o famoso Business Plan). 

Se quiser saber mais sobre esta modalidade de visto, tem uma explicação bem detalhada aqui. 

 

 

Visto em mãos, vamos ao segundo passo!

 

Passo 2: Seguir com a sua ideia inovadora, abrir sua empresa e empreender em Portugal

O Governo português tem investido forte para que novos empreendedores possam investir no país, seja em novas tecnologias, ou empreendimentos imobiliários, na área de serviços ou qualquer setor que possa contribuir de fato para a economia local. Assim, abrir uma empresa, é surpreendentemente simples e rápido! 

Ideia e documentos em mãos, o empreendedor poderá ir até um balcão de atendimento do programa Empresa na Hora (endereços aqui) e apresentar: 

 

  • Documentos pessoais e dos sócios (se houver): Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade, passaporte ou autorização de residência, bem como como seu Número de Identificação Fiscal (NIF);
  • A escolha de uma firma da lista pré-aprovada na Internet ou da lista no balcão Empresa na Hora ou ainda um certificado de admissibilidade que já tenha sido aprovado pelo Registo Nacional de Pessoas Coletivas;
  • A escolha do tipo de empresa que você vai querer abrir (Sociedade Unipessoal por Quotas, Sociedade por Quotas ou Sociedade Anônima);
  • A indicação de um Técnico Oficial de Contas (TOC) ou entregar a declaração de início de atividade em qualquer serviço das Finanças, até 15 dias após a criação da empresa;
  • Comprovante de depósito do valor do capital social ou da intenção de entrega.

 

Importante lembrar que para tudo isso, você vai precisar ter uma conta bancária em Portugal e deverá pagar as taxas de abertura que se iniciam no valor de 360€. Feito tudo isso, em menos de uma semana a sua empresa já estará funcionando! E claro, se precisar de ajuda no processo, conte com a gente!

Agora que você já sabe como funciona para empreender em Portugal, vamos explorar alguns erros e acertos que devem ser observados pelos recém chegados.

assessoria visto Portugal

 

Onde empreender?

A primeira etapa para você saber se irá errar ou acertar em Portugal é descobrir em qual cidade empreender. O território português não é muito grande, mas antes de decidir onde iniciar o seu negócio é importante verificar alguns fatores, como por exemplo:

 

  • O perfil da população local (características, comportamento e perfil de consumo);
  • O seu produto ou serviço irá solucionar algum problema daquela população?;
  • As despesas operacionais para manter o seu negócio naquela cidade, irão refletir no preço do seu produto ou serviço e, mesmo assim, a população local ainda terá condições de consumi-lo?;
  • Você vai depender de serviços de logística para fazer o seu negócio girar? A posição geográfica da cidade é favorável?

 

Após realizar este estudo, você poderá definir qual a melhor cidade para empreender em Portugal. Quer uma dica? A revista Forbes americana, indicou o Porto entre as melhores cidades da Europa para investir em 2020, mas, de qualquer forma, são muitas as opções de cidades que possuem grande potencial de investimento em Portugal, e se ainda está em dúvida, há um artigo aqui que poderá te ajudar a decidir.

Mesmo após decidir o lugar onde empreender em Portugal, é importante saber quais os principais erros que normalmente são cometidos pelos novos empreendedores que chegam em Portugal e vamos te contar aqui para que você possa se preparar.

O que investir em Portugal: quais são as melhores oportunidades de negócio

 

Erros comuns ao empreender em Portugal

1- Não ter uma reserva financeira

Iniciar um negócio já pode ser um grande desafio e justamente por isso, até que você atinja o seu break even, é necessário ter uma reserva financeira, principalmente para aquelas despesas operacionais que são obrigatórias logo no início, como aluguel, energia, água, gás, internet e telefonia, seguros, impostos básicos e despesas com a segurança social. 

Ter uma reserva financeira poderá te garantir mais tranquilidade, sem sombra de dúvidas.

 

2- Não se atentar aos impostos

Imposto é coisa séria em qualquer lugar do mundo, mas quando se trata das Finanças de Portugal, não se engane, suas contas estarão sendo muito bem monitoradas e qualquer situação anormal poderá lhe causar grandes problemas na declaração anual do imposto de renda. Assim, trate o assunto com a seriedade que ele merece e mantenha um bom relacionamento com seu contador, principalmente no início de suas operações.

 

3- Achar que conhece o mercado português, considerando a forma como ele é divulgado no Brasil

 Muitos se encorajam em empreender em Portugal, influenciados pelas informações que são divulgadas no Brasil. A prática sempre será diferente da teoria. 

Assim, antes de ir empreender ou solicitar o seu visto D2, entenda o mercado português com quem já está em Portugal. Faça pesquisas, converse com concorrentes, tente entender as dificuldades e as facilidades que o mercado português oferece e, então, se prepare para empreender por lá. 

 

4- Não valorizar a terceirização

Ao contrário do Brasil, ser terceirizado em Portugal pode ser uma excelente vantagem, tanto para empreender, quanto para trabalhar para outras empresas e também na hora de contratar pessoal para a sua empresa. A principal vantagem é, sem dúvida, a fiscal, já que a mão de obra terceirizada paga menos imposto.  

Erros listados e aprendidos, hora de focar nos acertos! 

 

 

Empreender em Portugal: como acertar?

Se você leu este artigo até aqui e está anotando todas as dicas que passamos até agora, muito possivelmente, são grandes as chances de você acertar, em qualquer negócio que você decidir empreender em Portugal

Entretanto, alguns setores sempre serão queridinhos dos investidores, e eles são:

 

  • Alimentação (restaurantes e cafés);
  • Turismo (hospedagem e serviços para turistas);
  • Comércio (lojas físicas, principalmente de roupas).

 

Assim, investir em algum desses três setores, desde que sejam bem administrados, pode ser um grande acerto ao empreender em Portugal.

Uma outra opção um pouco mais “segura” é investir em Franquias. No site Franchising.pt você poderá ter uma ideia de várias opções que podem ser um bom investimento para o seu dinheiro.

 

Outras opções para você começar a empreender em Portugal são:

 

  • Montar um e-commerce, para vender produtos com preços acessíveis – o consumo online  está em ascensão no mercado português e pode ser uma opção;
  • Negócios relacionados com hábitos saudáveis – estúdio de pilates, yoga, lojas de produtos naturais e/ou veganos;
  • Mão de obra “faz tudo” – sempre necessária, principalmente nos imóveis que funcionam como alojamentos locais;
  • Salões de Beleza (tanto femininos, quanto masculinos);
  • Consultoria (advocacia, imobiliária etc).

Startup Visa Portugal: como empreender e viver no país

 

Tudo pronto para ter o seu negócio em Portugal? Não se esqueça que para todas as ideias brilhantes que surgirem, você poderá contar com nossos serviços!

 

vistos banners (10)

 

Por Fernanda Terron

Advogada, escritora e empreendedora na Europa. Sou aquela que deixou a rotina das 09h às 18h em grandes empresas para viver a experiência do desconhecido, primeiro, desbravando Portugal e, hoje, a Alemanha. Nesta vida que levo, descobri que viver pode ser bem descomplicado, dependendo da forma como você enxerga o mundo e das pessoas que você encontra no caminho.

SOBRE NÓS

A Martins & Oliveira Sociedade de Advogados é um escritório de advocacia especializado em procedimentos envolvendo Brasil e Europa, com atuação em Portugal, Itália e Espanha.

Os principais serviços oferecidos são: Assessoria para aquisição da Nacionalidade Portuguesa, Vistos de Residência para Portugal e demais procedimentos que envolvam os dois países.

Nossos advogados têm inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil e de Portugal.

Conheça mais sobre o trabalho no site www.martinseoliveira.com.br.